terça-feira, 4 de março de 2014

CARNAVAL DE SP E RJ HOMENAGEIA BRINQUEDOS DOS ANOS 80

   Olá pessoal, depois de um tempo sem poder postar pois estou com muito trabalho Graças A Deus, tirei uns dias pra assistir os desfiles das escolas de samba de São Paulo e do Rio pois gosto muito de ver a desenvoltura e a criatividade que todas tem e é isso que me atrai nessa que é a maio festa popular do Brasil. E pude ver e ficar muito emocionado com três escolas que nesse ano em especial tiveram como enredo uma paixão que tenho e tenho certeza que é a paixão de muitos, os brinquedos dos anos 80.
   segunda escola a desfilar em São Paulo, Rosas de Ouro trouxe como tema "Inesquecível" o tema levou os espectadores por um túnel do tempo familiar a todos: a infância, a juventude, a maturidade e a "melhor idade", fases marcadas por acontecimentos e personalidades. Uma comissão de frente que trouxe atores brincando de representar pessoas marcantes que já morreram como Chacrinha, Dercy Gonçalves, Michael Jackson, Carmen Miranda e Ayrton Senna, entre outros. A frente da bateria,  Ellen Rocche veio de boneca Barbie, lindamente! O abre-alas da escola mostrou a luz do nascimento, o primeiro momento "inesquecível". A alegoria mostrou o nascimento mais famoso da História, o de Jesus Cristo. Os carros seguintes representaram, respectivamente, a infância e a juventude, trazendo personagens que ficaram impregnados na memória de adultos de todas as idades, como a Turma da Mônica, Fofão, a cantora Simony e o Sítio do Pica-Pau Amarelo e Zé do Caixão. As alas que acompanharam a alegoria mostraram as noites do terror, monstros como o Drácula, lendas urbanas e até o personagem Chucky, o brinquedo assassino. Belíssimo desfile!

  Quarta escola a desfilar também em São Paulo trouxe o enredo  "Um museu de grandes novidades" e contou sobre sobre ícones dos anos 80 e final dos 70. As 23 alas vieram divididas em cinco setores: invenções, música, brinquedos, televisão e cinema, essa foi a que mais  me emocionou, pude matar a saudade de muitos brinquedos que atravessaram a avenida.
  A bateria representou o desenho animado "Corrida Maluca", com os ritmistas vestidos de Dick Vigarista e a rainha Simone Sampaio como Penélope Charmosa.
O abre-alas trouxe invenções como patins, Polaroid, computador e torradeira. O segundo setor apostou em imagens do punk, pop e new wave. Esculturas dos integrantes do Kiss, com 15 metros de altura, levaram hard rock à avenida. Michael Jackson foi tema da comissão de frente, com coreografia que fez lembrar o clipe de "Thriller". No terceiro setor, 50 crianças brincaram de carnaval. Brinquedos como o Pula Pirata e Cubo Mágico, Fofoletes, Snif Snif, coloriram o desfile, assim como as baianas. Elas estava vestidas como bonecas Moranguinho, com cinco cores diferentes. A televisão foi representada no quarto setor. Chacrinha, Xuxa, Bozo, Zebrinhas do "Fantástico" e Balão Mágico foram homenageados. O quinto setor levou cinema ao Anhembi. "ET", "Guerra nas estrelas" e "Robocop", além de "Os Saltimbancos", filme dos Trapalhões de 1981, foram lembrados.

  Segunda feira de carnaval, Rio de Janeiro, segunda escola a entrar na Sapucaí, trouxe o enredo "É brinquedo é brincadeira a Ilha vai levantar poeira". Um desfile bastante interessante onde a escola relembrou tradicionais brincadeiras e brinquedos da criançada e fez uma viagem. A comissão de frente encantou com um baú gigante de memórias. Um casal fantasiado de idosos se deslumbrava ao entrar nele e descobria uma noite estrelada. Os integrantes da comissão brincavam de ciranda, pulavam corda e chegaram a estender um tapete de amarelinha. O mestre-sala e a porta-bandeira foram "escoltados" por foliões fantasiados de dominós que se enfileiravam ao lado do casal. Atrás deles, a Ilha levou um bebê gigante engatinhando sobre a Sapucaí. Cada ala resgatou um brinquedo ou um personagem: soldadinhos de chumbo, cubo mágico, pega-varetas, Lego, ursinhos de pelúcia, Emília e Visconde de Sabugosa do "Sítio do Pica-Pau Amarelo", bonecas de todo tipo, Transformes e caubóis.
Numa das alas, os integrantes desfilaram andando de patins. Em outra, carregavam peças de quebra-cabeça e as colocavam para o alto para formar o brasão da escola. O "Pac Man" foi reproduzido na avenida com foliões se movimentando e formando labirintos. A escola falou de brinquedos tecnológicos como o vídeo game e super heróis, mas também lembrou a simplicidade de brincadeiras como o futebol, quando dedicou um carro para o mundo da bola. Outro carro lembrou de contos como o de Pinóquio, com um boneco gigante com um nariz que crescia e encolhia.